Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Gerenciamento de obras (veja mais 31 artigos nesta área)

por Redação do Fórum da Construção

Como escolher materiais de construção



O processo de compras e gestão de materiais são de extrema importância para a realização de uma obra, seja em um projeto de uma grande construtora ou de uma reforma domiciliar. Há inúmeros cuidados necessários para garantir um desenvolvimento tranquilo e um resultado de satisfatório.

A pesquisa de preços é importante, mas está longe de ser o único fator de atenção antes da realização de uma obra. O tipo de ambiente e o conceito estabelecido por arquitetos e engenheiros são indicadores vitais para os tipos de materiais usados.


Os fatores logísticos também são importantes, já que estão diretamente ligados à organização de espaço e ritmo de execução da obra.

Nos últimos anos, os impactos da construção civil no ambiente são cada vez mais discutidos, e a indústria busca arduamente por soluções sustentáveis. Assim, novos processos e produtos que garantem menor geração de resíduos e consumo de materiais tem cada vez maior presença em novos projetos.

Confira algumas dicas para o processo de escolha e de gestão dos materiais de sua obra.

Ciclo de vida

Cada material tem um ciclo de vida diferenciado, com prazos específicos para sua aplicação antes que possam ter desempenho comprometido.

Materiais como cimento, concreto e areia são comprados antes do início da obra para evitar a queda de eficiência, principalmente devido ao empedramento.

Necessidades do projeto

Conhecer profundamente o projeto é essencial na definição dos materiais. Além de fatores como resistência, segurança e durabilidade, relevantes em qualquer obra, diferentes projetos são concebidos com objetivos ímpares, o que certamente impacta na tomada de decisões.

Nas estruturas base, a preferência é pelos materiais de mais resistência, que exigem menores esforços e gastos de manutenção. Por experiência de atuação, citamos o concreto nervurado como exemplo claro de estrutura leve e de alta resistência.

Dependendo dos projetos, uso final do ambiente ou localização, pode ser necessário um investimento maior na capacidade térmica, sem calor ou frio excessivos evitando gastos com energia, e isolamento acústico da estrutura, com o controle dos ruídos externos e propagação interna de som, oferecendo controle dos ruídos externos e da propagação interna.

Estética

A estética é um dos pontos chaves de um projeto, passando desde a concepção da estrutura externa a detalhes e acabamento interno. Consequentemente, isso impactará na escolha de materiais e estruturas utilizados.

Já mostramos como nervuras de lajes aparentes compõem uma concepção estética alinhada com o design de estilo industrial. Essa estética estimula um acabamento minimalista, sem medo de deixar elementos como tijolos e superfícies de concreto em evidência.

Isso pode variar de estilo para estilo, que podem valorizar outros materiais como mármore, granito, elementos espelhados, acabamento de aço escovado e muitos outros.

Logística

Independente da dimensão do projeto, as operações e estrutura voltadas de logística são essenciais para o bom andamento da obra.

O fluxo de entregas deve estar de acordo com o espaço de armazenamento de materiais no canteiro de obra. Se não há espaço suficiente, o planejamento logístico deve prever entregas constantes e pontuais que não comprometam o andamento da obra.

Transportadoras devem ter estrutura que permitam o manejo de materiais de maior sensibilidade, além da agilidade na entrega de insumos como concreto e areia.

Um plano de logística bem estruturado será essencial para a produtividade da obra.

Sustentabilidade

O mundo todo está em busca de um desenvolvimento mais sustentável, e na construção civil isso não poderia ser diferente. Processos e produtos que geram menos impactos ao ambiente ganham cada vez mais espaço no mercado.

Na hora de escolher métodos ou adquirir materiais, dê preferências aqueles de maior eficiência, com capacidade de reutilização, reciclagem ou com menor tempo de decomposição.

Cuidado com produtos fora de linha

Esse ponto é mais voltado para reformas e construções internas.

Alguns tipos de materiais, normalmente usados no acabamento como pisos e azulejos, saem de linha com frequência. Isso gera oportunidades de grandes descontos para os compradores.

Contudo, há de se calcular o risco. As peças estão, provavelmente, em menor quantidade e pode não haver unidades disponíveis em uma eventual necessidade de reposição.

Ponta de estoque

Outra dica mais voltada para reformas ou obras menores, é a aquisição de materiais disponíveis em ponta de estoque, normalmente disponíveis a preços reduzidos. Alguns cuidados são primordiais ao considerar esse tipo de compra.

É importante estar atento aos lotes de cada peça, conferindo se todas fazem parte do mesmo. Diferentes grupos de fabricação podem apresentar diferenças de cor e outras propriedades físicas. Também é essencial conferir as condições do produto, verificando possíveis avarias. Vale checar se o produto ainda está em produção pela fabricante.

Atenção às normas

Enquanto construtoras e empresas de engenharia já tem setores especializados no processo de compra, quem vai fazer uma reforma por conta própria pode acabar deixando de tomar alguns cuidados com materiais para economizar.

O Brasil conta com órgãos competentes que estabelecem regras de qualidade para diversos setores. Certifique-se que os produtos adquiridos sejam certificados por entidades como ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia) e IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas).



Fonte:atex.com.br



Visite nossas páginas no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao e Twitter - www.twitter.com/forumconstrucaoCurta, Divulgue



















Comentários

Mais artigos

Como escolher materiais de construção

O que fazer antes de iniciar uma obra?

Como lidar com os imprevistos mais comuns em obras

5 coisas importantes sobre o gerenciamento de obras

Planejamento de obras: 4 dicas úteis para evitar atrasos em construções

9 boas práticas que você deve adotar para o gerenciamento de obras

Do planejamento ao acabamento, quais são as etapas de uma obra?

Quem e como contratar na hora de reformar ou construir sua casa?

Dicas para planejar bem a obra

Como fazer o gerenciamento de obras

10 dicas para planejar e concluir uma reforma sem sofrimento

Como aumentar a segurança dos trabalhadores em uma obra

Como gerenciar sua obra de maneira mais tranquila

Gerenciamento de obras: 5 processos para melhorar

Que cuidados tomar ao contratar a mão de obra para uma reforma ou construção?

A crise da engenharia de projetos no Brasil

Construção Civil: Vantagens do gerenciar obras

Os benefícios do gerenciamento de obras

A Viabilidade da Mecanização na Construção Civil

Gerenciamento e fiscalização de contratos

Gerenciamento de equipes de trabalho

Gerenciamento de Projetos e Obras

Cuidados ao gerenciar sua obra

A obra atrasou, e agora?

Gerenciamento de Obra: agilidade e sincronia das equipes são os maiores desafios, “porque o tempo não para”!

Alcoolismo no canteiro de obras é perigo iminente

Obra parada, resultado da falta de planejamento e de administração

Será que o Custo Unitário Básico (CUB) serve realmente para orçar uma construção?

Reforma de casa ou apartamento requer planejamento, bons profissionais e diplomacia

Critérios de medição em obra

Medição de vidros e a eterna questão do custo versus preço

Compra de terreno para construção: o que é importante?