Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Home Office: um desafio para o mundo corporativo

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Enquete

Ainda na política. Você acha que o “escândalo da Petrobrás” vai afetar o governo da Pres. Dilma?



Ver todos os resultados

 

Discussões no Fórum

Terreno com olho d'agua

Terreno com olho d'agua

Terreno com olho d'água.

Procuro designer de interiores rj

Armário de cozinha, como escolher?

Impermeabilização: saiba quando e como aplicar seus benefícios



A arquiteta Leonilda Ferme, gerente técnica da Denver Impermeabilizantes, enumera os casos mais comuns, e as soluções mais viáveis, com produtos eficientes e de excelente relação custo x benefício


É perfeitamente possível prever se um imóvel está seguramente protegido contra infiltrações, umidade ou mofo. Basta providenciar um bom projeto de impermeabilização juntamente com os demais projetos executivos da obra. Porém, se a obra está pronta, e a grande ocorrência de chuvas ou o clima frio do inverno provocam prejuízos inesperados, não há motivos para preocupações. Afinal, hoje a indústria de impermeabilizantes oferece opções para reparos imediatos e produtos adequados para cada tipo de problema.


Umidade, mofo e infiltração são problemas comuns em quase todas as regiões do Brasil. Talvez ocorra com maior incidência em regiões mais frias, embora nada impeça que as chuvas, comuns em regiões quentes, criem alguns problemas, assim como a umidade constante em locais com temperaturas reduzidas. O importante é saber que para todos os casos há uma boa solução e resultados plenamente satisfatórios.

Esquadrias e portas

É muito comum a passagem da água entre parede e esquadrias. Normalmente, esse problema está relacionado com a qualidade e o tipo de esquadria utilizada, com a mão-de-obra da colocação ou com os detalhes arquitetônicos da obra. Uma boa solução emergencial para evitar esses problemas é calafetar com um bom selante as áreas prováveis de infiltração. Exemplo: trincas e fissuras nos cantos dos caixilhos, as interfaces entre parede e caixilho, ou entre o vidro e o caixilho. Em superfícies de metal, concreto e alvenaria, a arquiteta aconselha o uso de selantes a base de poliuretano (Denverflex 330) e, para vidro, os selantes de silicone.

Calhas

Se o problema é ocasionado pelo dimensionamento da calha, não há uma solução imediata. Nesses pontos geralmente o usuário esquece a necessidade constante de manutenção. Ou seja, é importante manter as calhas sempre limpas e desobstruídas. Esse cuidado ajuda muito a evitar os problemas de transbordamento de água durante as fortes chuvas. “Se após a limpeza concluirmos que o problema é a impermeabilização, uma boa dica é verificar se não há problema nos pontos de arremate dos ralos ou nas outras áreas críticas”, afirma Leonilda. E ela dá como exemplo o destacamento de rodapés, juntas, algum dano etc. Lembre-se sempre de executar os reparos com o mesmo sistema impermeabilizante utilizado originalmente. “Se o problema persistir, a única solução é quebrar e refazer a impermeabilização, seguindo as boas práticas executivas rigorosamente”, finaliza.

Lajes

Vazamentos e infiltrações em lajes é um problema muito comum. O ideal é seguir as mesmas recomendações indicadas para as calhas, considerando que a área já tem uma impermeabilização. É recomendável limpar os ralos, checar os arremates da impermeabilização nos pontos de ralos, rodapés, juntas e arremates em geral e tentar fazer reparos localizados, como medida paliativa. “Mesmo para esses procedimentos imediatos é importante requisitar ajuda de um profissional qualificado. Não há como garantir a eficiência. Feito os reparos, é muito importante uma análise melhor da área para que seja executado um trabalho definitivo”, considera a arquiteta.


Paredes e rodapés

Não há paliativo que resolva os problemas nessas áreas da obra. Deve-se fazer uma análise e partir para o serviço definitivo. A falha da impermeabilização dos baldrames são as causas mais comuns de problemas nos rodapés, conhecida como “umidade ascendente”. Porque a umidade existente no solo tem a capacidade de ascender, ou seja, subir através das paredes, podendo alcançar alturas até 1 metro, dependendo da intensidade de umidade do terreno. Duas soluções podem ser adotadas neste caso, de acordo com o tipo de parede:


- Com tijolo maciço – Injetar um produto cristalizante, de base mineral. Em contato com a água, ele forma cristais sólidos e insolúveis, cansando o “entupimento” dos poros dos tijolos e barrando a ascensão da umidade. Essa solução é definitiva. Neste caso, o produto indicado é o Denver Barra Seca.

- Com tijolo de alvenaria furada - Aplicar argamassa polimérica (Denvertec 100) três vezes (três demãos), sobre a parede previamente preparada. Esse produto deve ser aplicado em altura de no mínimo 1,5 metro acima da manifestação da umidade, dos dois lados da parede.

Aterros e escavações

É comum encontrarmos umidade nos ambientes, causada pela presença de terra do outro lado da parede. É um problema bastante comum, que muitos usuários enfrentam com o vizinho, porque construiu a casa dele num nível de terreno acima do nível de sua casa. Ou que o usuário cria para si mesmo, quando faz escavações para construir uma garagem, deixando as paredes em contato com a terra. Para ambos os casos, vale a mesma solução: aplicar Denvertec 100 pelo menos três vezes (três demãos).


Produtos


Denvertec 100 – Argamassa polimérica bi componente, à base de cimento, agregados minerais inertes, polímeros acrílicos e aditivos. Forma um revestimento impermeável. Indicada na impermeabilização diversas áreas como: paredes internas e externas em contato com solo, cortinas, subsolos, reservatórios de água potável, piscinas, tanques etc.

Denver Barra Seca - Impermeabilizante líquido, de base mineral, que age pelo processo de cristalização, bloqueando e selando os poros da alvenaria. Indicado para rodapés de paredes e muros em alvenaria de tijolos maciços, com umidade ascendente (que vem do solo e sobe pela parede) proveniente da deficiência de impermeabilização dos baldrames. Disponível em galão de 4,0 quilos e em lata de 20 quilos. Lata20 kg


Denverflex 330 - Selante adesivo elástico, à base de poliuretano monocomponente, de baixo módulo, com grande capacidade de movimentação. Pode ser aplicado em juntas de fachadas, pré-moldados, paredes, concreto aparente, rejuntamentos, vedação de esquadrias, juntas sanitárias etc. Encontrado em bisnagas com 300 ml. Em três opções de cores: preto, cinza e branco.



Fonte:Denver Impermeabilizantes
www.denverimper.com.br

Comentários

Mais artigos

O que é impermeabilização?

Importância da impermeabilização para a sustentabilidade das edificações

Sistemas de Impermeabilização na Construção Civil

Trocas de mantas: Frequente engano.

Impermeabilização: dicas básicas para ter excelentes resultados.

Impermeabilização de cimento na construção

Manifestações Patológicas na Impermeabilização de Estruturas de Concreto em Saneamento

A importância da profissionalização de mão de obra na impermeabilização

Impermeabilização : áreas diversas - 2

Impermeabilização: áreas diversas

Impermeabilização : Coberturas transitáveis por pedestres e veículos.

Impermeabilização : Coberturas não transitáveis

Impermeabilização na construção : um assunto sério.

Tratamento das áreas molháveis com paredes em gesso acartonado

Incrustrações em piscina impermeabilizada com manta asfáltica

Impermeabilização: saiba quando e como aplicar seus benefícios

A importância do projeto de impermeabilização