Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Retrofit e Restauração (veja mais 34 artigos nesta área)

por Redação do Fórum da Construção

Condomínios antigos: Retrofit, o que é e por que fazer?



Com o passar do tempo, aquele condomínio que era considerado moderno em seu lançamento fica desatualizado e antigo cada vez mais rápido. E isso acontece não somente no aspecto estético, mas também no que diz respeito às estruturas, afinal, a tecnologia avança a cada dia na construção civil.


Nessas horas, ao se falar em reformas e obras no condomínio, é comum o alarde com os danos que podem ser causados ao projeto inicial. Nesses casos, o retrofit pode ser a solução.

Retrofit é igual reforma?

Em geral, quando se fala em reforma, pensamos em repaginar, mudar as configurações e aparência, mas tudo isso, sem necessariamente seguir o conceito original do prédio. E isso, muitas vezes, pode desvalorizar o condomínio, seja pelo conceito anterior ser reconhecido, referenciado ou mesmo pela harmonia que há entre as áreas comuns e individuais.

Esse é o grande diferencial do retrofit, que tem como objetivo modernizar um condomínio antigo, tornando-o mais adequado aos materiais utilizados hoje e, com isso, mais confortável para os moradores.

Além disso, a modernização pode elevar o valor do imóvel, que passa a competir com condomínios mais atuais, pois pode oferecer os mesmos diferenciais e ainda com um espaço interno maior, característica comum aos condomínios mais antigos.

O que é tendência nos condomínios atuais?

Seja pela comodidade, segurança ou mesmo para evitar o trânsito, é cada vez mais comum que o entretenimento seja dentro de casa. Com esta mudança de hábito, mudam também as necessidades dos moradores. Um bom exemplo é a varanda. Um espaço que não costumava ser incluso nos projetos de condomínios antigos e tem sido acrescentada em projetos de retrofit.

Considerando que esta modificação pode valorizar o imóvel de 8 a 10 vezes perante o valor investido, o retrofit traz, além do conforto, uma vantagem econômica.

Segurança e inclusão também levam ao retrofit

A acessibilidade é um grande problema em construções antigas e em condomínios a realidade não é diferente. Nos mais antigos, não há rampas de acesso, informações disponíveis em braile, nem mesmo elevador que acomode um cadeirante confortavelmente.

Esta é mais uma das vantagens do retrofit, que preserva o projeto, mas o adequa ao uso e às legislações atuais.

Falando em elevador, mesmo com a manutenção sendo realizada dentro dos padrões necessários, é fato que os equipamentos utilizados hoje são mais modernos e seguros dos que se encontram instalados em condomínios antigos. Portanto, este é mais um item que pode ser solucionado pelo retrofit.

Mais economia e menos impacto ambiental

As instalações hidráulicas e elétricas de um condomínio antigo costumam ser motivo dos altos custos de manutenção do condomínio e também do próprio recurso (água e luz). Modernizar estas estruturas por meio do retrofit faz com que as manutenções possam ser feitas de forma mais automatizada e, em alguns casos, com menor frequência.

Além disso, é possível inserir novas tecnologias de geração de energia. Imagine ter painéis fotovoltaicos captando a energia solar e utilizando-a para abastecer as áreas comuns do prédio. Não seria ótimo?

As regras de obras também se aplicam ao retrofit

Assim como para as obras nas áreas comuns do condomínio ou nas reformas nos apartamentos que afetem a estrutura do prédio, para o retrofit também é necessária a aprovação dos condôminos em assembleia.

Quando houver qualquer alteração na fachada inclusa no retrofit, essa aprovação deverá ser feita por 2/3 dos condôminos. Isso quer dizer também que a decisão pelo retrofit da fachada deve ser do condomínio e não de um único morador que, pelo estabelecido no Código Civil, não pode fazer alterações em sua unidade que comprometam a fachada do prédio.

Um ponto importante é checar se o edifício é tombado. Caso seja, existem regras específicas que devem ser seguidas.



Fonte:fibersals.com.br



Visite nossas páginas no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao e Twitter - www.twitter.com/forumconstrucaoCurta, Divulgue





















Comentários

Mais artigos

Restauração de fachadas de condomínio: Veja os principais cuidados!

Condomínios antigos: Retrofit, o que é e por que fazer?

Restauração ou reforma de imóveis? Conheça as diferenças

Como restaurar o seu móvel

Retrofit: o que significa e qual sua importância

Retrofit e manutenção das fachadas: entenda os conceitos

Retrofit: Entre o antigo e o novo

Apartamentos antigos ganham nova roupagem

Você sabe o que é retrofit?

Retrofit, muito mais que uma reforma!

Retrofit. O que é, como funciona e quando é recomendado

Retrofit é recurso para adaptar edifícios às exigências da arquitetura

Retrofit verde ajuda no bolso (e revoluciona seu prédio)

Patologias da construção civil. Elas existem!

Retrofit, a nova tendência das reformas

Retrofit, uma reciclagem tecnológica

Reciclando entulho de material de construção

Restauração valoriza e amplia o tempo de uso da madeira

Casas antigas merecem respeito - 2ª parte

Casas antigas merecem respeito - 1ª parte

Retrofit e a escassez de terrenos

Equívocos em fachadas

Reformas em condomínios, como proceder nessa hora.

Retrofit Predial, uma reciclagem tecnológica

Retrofit é uma boa opção?

Marcenaria artística: ocupação mais produtiva dos espaços, aliando estética e sustentabilidade!

Retrofit dá nova cara à sede da União dos Escoteiros do Brasil em Curitiba

Retrofit verde

Tecnologia Associada a Patrimônio Histórico

Reuso de Materiais de Demolição

As dificuldades no reuso de materiais de construção

Reuso de Aberturas

O restauro da arquitetura histórica de terra com a super-taipa

O que é retrofit?

Decorando com Arte Sacra