Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Distúrbios elétricos provocam problemas em eletrodomésticos



Segundo estudo feito pela Contingency Planning, cerca de 87% dos problemas causados em eletrodomésticos são provocados por distúrbios elétricos.Até 5% dos eletrodomésticos podem apresentar defeito, por conta de falha na rede elétrica, outros 8% até o segundo ano, 15% até o terceiro ano e 20% até o quinto ano de uso.
Tomando por base o mercado de São Paulo, cerca de 94% dos domicílios possuem geladeira e 20,67% possuem freezer. Traduzindo em números, isso representa 18 milhões de geladeiras e freezers, só na capital paulista.

Uma estatística de 1998, colhida pelo Atlas de Mercado da Gazeta Mercantil, afirma que eram comercializados, em São Paulo, cerca de quatro milhões de geladeiras, seiscentos mil freezers horizontais e outros setecentos mil freezers verticais,o que mostra a grandiosidade do setor. Este número hoje é superior por conta do aquecimento do setor e do fim do racionamento de energia.

Sem garantias


Os eletrodomésticos entraram definitivamente na era da tecnologia inteligente. Tanto os que compõem a linha branca (eletrodomésticos voltados para copa e cozinha), como a linha marrom (home theater, TV, DVD) já se utilizam de chips processadores para realizar tarefas de forma mais eficiente.

Máquinas de lavar roupa e microondas possuem parte significativa do seu funcionamento gerenciado por controladores microprocessados. Para que funcionem corretamente, tais equipamentos necessitam receber energia pura e estabilizada. Os freqüentes problemas na rede elétrica têm provocado a queima desses controladores, o que acarreta prejuízos aos seus usuários. Na maioria das vezes, essas panes não estão cobertos pela garantia, por se tratar de falha oriunda de causas externas ao aparelho.

Os prejuízos abrangem dois aspectos


O primeiro trata do elevado custo com o conserto do equipamento. Nem sempre o valor justifica o conserto, o que acaba provocando a compra de um novo eletrodoméstico, quando o que foi avariado ainda poderia ser usado por mais algum tempo, facilitando ao cliente o planejamento da sua substituição. Por serem controladores eletrônicos/digitais, esses componentes são caros e indispensáveis ao funcionamento do equipamento. Resumindo: sem esses controladores, o eletrodoméstico não funciona. O segundo aspecto envolve o desconforto de ter um eletrodoméstico parado por conta de uma pane elétrica. Geladeiras e freezers carregados de mantimentos e sem funcionar, microondas que não aquecem os alimentos congelados, lavadoras de roupa quebradas e roupas acumuladas e enviadas a lavanderias acarretando assim custo adicional.

Desgaste prematuro


As geladeiras e os freezers já vêm com recursos inteligentes para economizar energia. Alguns podem até acessar internet e no futuro realizar solicitação de reposição de mantimentos. Toda essa tecnologia, apesar de útil para uma residência moderna, está desprotegida quanto às falhas da rede elétrica. No Brasil, segundo o INPE, maior país tropical do mundo, caem cerca de 70 milhões de raios por ano, três por segundo e que geram 200 milhões de reais em prejuízos diretos às concessionárias e causam 70% dos blecautes que deixam cidades inteiras às escuras. Além do mais, são os picos de tensão os maiores responsáveis pela queima desses equipamentos desprotegidos. As demais oscilações apenas contribuem para um desgaste mais prematuro do eletrodoméstico.

Todos esses problemas podem ser amenizados, se o usuário utilizar uma proteção na forma de um estabilizador específico para eletrodomésticos.

Como proteger eletrodomésticos


Já existem produtos com este fim. Há 10 anos, a Microsol lançou o WL - White Line protector, hoje reformado e rebatizado com o nome de Fridge, para proteger equipamentos da Linha Branca.

Fridge protege equipamentos movidos a motor elétrico, coisa que os estabilizadores de tensão utilizados para computadores e demais equipamentos eletrônicos não conseguem fazer. A arquitetura desses equipamentos não suporta o pico de partida desses tipos de motores. Esses picos geralmente ultrapassam limite de 12% de tolerância, fazendo com que os equipamentos abram uma proteção ou venham a queimar o fusível.

A função transformador de tensão permite que equipamentos monovolt, adquiridos e/ou utilizados em outras regiões do país, possam funcionar na voltagem original, dispensando o cliente de ter que desfazer-se do equipamento quando de uma transferência ou mudança de cidade.

Perfil do usuário


A maioria desses consumidores é de A e B e têm noção ou algum conhecimento sobre falhas da rede elétrica; sabe que necessita de proteção e não quer correr o risco de ter equipamentos queimados, ter que passar pelos contratempos de praxe, além dos prejuízos ao precisarem consertá-los. São na sua maioria mulheres, proprietários de estabelecimentos comerciais/serviço que já tiveram prejuízos ou tomaram conhecimento de pessoas com equipamentos queimados/danificados por falhas na rede.Possuem eletrodomésticos top de linha e que necessitam de energia estabilizada para funcionarem corretamente. Essas pessoas valorizam o eletrodoméstico como item de conforto e praticidade, portanto, não querem perdê-lo.

Comentários

Mais artigos

Como resolver problemas de curto-circuito?

12 erros que comprometem a instalação elétrica de uma residência

Sobre o Lixo Eletrônico

Erros que comprometem a instalação elétrica de uma residência

Como detectar problemas nas instalações elétricas

5 problemas na rede elétrica que afetam seus equipamentos

A importância da manutenção nas instalações eletricas

Como evitar riscos elétricos na construção civil

Como evitar acidentes com Eletricidade

O que está acontecendo com nosso clima? Descargas atmosféricas e seus efeitos

A importância do projeto elétrico residencial

Com que frequência devemos renovar a instalação elétrica no condomínio?

Dicas de segurança com a energia elétrica

Internet pode trafegar pela rede elétrica

Gravidade do Choque Elétrico

Lâmpadas incandescentes: saem do mercado até 2016

Atmosferas Explosivas - Instalações elétricas - Gerenciamento de Riscos

Por que devemos contratar um eletricista para fazer um Aterramento Elétrico?

Como Prevenir Incêndios Elétricos em Casa

Instalações eletrônicas em ambientes hospitalares.

Aterramento elétrico

Iluminação, introdução aos sistemas de controle

Substituiçao de lampadas incandescentes x fluorescentes

Construção Civil e os Acidentes com Instalações Elétricas

As radiações eletromagnéticas no ambiente doméstico

Folhas luminosas de fibras ópticas superam deficiência dos LEDs

Chuveiro elétrico é mais econômico que aquecedores

Novo padrão de tomada elétrica brasileiro

Aterramento e proteção contra descargas atmosféricas

Iluminação em baixa voltagem

Instalações elétricas : Previna seu patrimônio contra danos

Semáforo plano de LEDs é mais leve e reduz custos de instalação e manutenção

Dimensionamento cuidadoso e execução correta garantem instalação elétrica de qualidade

Cobre valorizado no mercado internacional afeta Brasil e incentiva roubo de condutores elétricos e de cargas

Distúrbios elétricos provocam problemas em eletrodomésticos